Estuda.com

Blog

Uso dos porquês: por que, por quê, porque ou porquê?

Menina estudando sobre o uso dos porquês: por que, por quê, porque ou porquê. Ela está concentrada escrevendo em um caderno, ilustrando a importância de entender as diferenças e os usos corretos dessas palavras na língua portuguesa.

Entender o uso correto dos porquês é essencial para quem deseja escrever bem em português e se sair bem nas redações de vestibulares. As formas “por que”, “por quê”, “porque” e “porquê” podem confundir muitos estudantes, mas cada uma tem seu uso específico e correto. 📝

Neste conteúdo, vamos explorar as diferenças dos porquês, além de trazer dicas práticas para que você não ter mais dúvidas na hora de usá-las.

Como utilizar os 4 porquês?

Antes de tudo, é importante entender que as regras gramaticais que definem o uso dos porquês são baseadas no contexto e na função que eles desempenham em uma frase. ✍ 

Por isso, vamos apresentar exemplos do uso dos porquês para que você compreenda e aplique corretamente em suas redações, trabalhos escolares e até nas redes sociais.

Além de melhorar a sua escrita, dominar o uso dos porquês também pode aumentar a sua confiança na comunicação escrita, seja em um exame como o Enem, respostas discursivas de provas ou em um suas redações escolares. 

Vamos lá? 👇

Resumo dos usos dos porquês

Para facilitar ainda mais, criamos uma tabela que resume os usos dos porquês:

PorquêsQuando usarExemplos
Por quePerguntas diretas/indiretas e causa. Usa-se com o mesmo significado que “por qual motivo”, “pelo qual”, “pela qual”, “pelos quais” ou “por qual”.Por que você está triste?
Por que você está atrasado?
Eu não sei por que ele fez isso.
Por quêFinal de frase interrogativa. Mesmo sentido que “por qual motivo” ou “por qual razão”.Você não veio ontem, por quê?
Você não me ligou, por quê?
Que dia lindo, por quê não vamos ao parque?
PorqueConjunção explicativa. Mesmo significado que “pois”, “”já que” ou “visto que”.Fiquei em casa porque estava chovendo.
Fiquei triste porque não pude ir à festa.
Ele não veio porque estava doente.
PorquêSubstantivo. Significando “motivo” ou “razão”.O porquê de sua ausência não foi explicado.Qual o porquê da sua decisão?
O porquê do seu sucesso é o resultado de muito trabalho.

Dicas Extras

  • Atenção à acentuação: “por que” e “porquê” são escritos com acento agudo, enquanto “porque” e “por quê” são escritos sem acento.
  • Separação: “por que” e “porquê” são sempre escritos separados, enquanto “porque” pode ser escrito junto ou separado, dependendo do contexto.
  • Evite confusão: em caso de dúvida, utilize “porque” em vez de “por que”.

Quando usar por que?

A forma “por que” é utilizada em perguntas diretas e indiretas e significa “por qual razão” ou “por qual motivo”. Também pode ser usada em frases que expressam a causa de algo.

Exemplos de uso do “por que”

  • Pergunta direta: Por que você não veio à aula ontem?
  • Pergunta indireta: Gostaria de saber por que você não veio à aula ontem.
  • Expressão de causa: Não sei por que ele foi embora tão cedo.

Quando usar o “por quê”?

A forma “por quê” é utilizada quando aparece no final de frases interrogativas, sendo seguida por um ponto (final, de interrogação ou exclamação).

Exemplos de uso do “por quê” 

  • Você está triste, por quê?
  • Você não veio, por quê?

Quando usar porque?

O “porque” é uma conjunção explicativa ou causal, usada para introduzir uma explicação ou motivo.

Exemplos de uso do “porque”

  • Não fui à festa porque estava doente.
  • Estude bastante porque a prova será difícil.
  • Estou feliz porque passei na prova.

Quando usar “porquê”?

O “porquê” é um substantivo e é utilizado quando significa “o motivo” ou “a razão”. Sempre vem acompanhado de um artigo definido ou indefinido, como “o” e “um”.

Exemplos de uso do “porquê”

  • Não entendi o porquê da sua decisão.
  • Existem muitos porquês para aquela escolha.
  • Não entendi o porquê da sua escolha.

Dicas para aplicar corretamente os porquês na redação de vestibulares

Dominar o uso correto dos porquês pode fazer toda a diferença na sua redação de exames como o Enem. Esse conhecimento não só demonstra sua competência linguística, mas também enriquece o texto, tornando-o mais claro e coerente. A seguir, veja algumas dicas. 

Revise suas frases

Sempre leia suas frases em voz alta, se possível, para verificar se o porquê usado faz sentido no contexto.

Pratique com listas de exercícios 

Antes de exames e vestibulares, pratique escrevendo redações, realize listas de exercícios de matérias como o português, focando no uso correto dos porquês.

✍  Na Estuda.com, você conta com um banco de mais de 200 mil questões com diferentes níveis de dificuldade. No site, você pode acessar a página de Questões ou Lista de Exercícios e segmentar por disciplina, como “Português” e depois “Gramática”, criando uma lista de questões somente com exercícios dessa temática. 

Consulte exemplos

Ler redações prontas como exemplo pode ajudar a entender como outros estudantes usam os porquês da forma correta.

Seja claro

Lembre-se de que o objetivo é ser claro e coerente. Não complique seu texto com usos inadequados dos porquês.

Dominar o uso dos porquês é um passo importante para garantir uma redação bem estruturada e coerente no Enem. Com prática e atenção, você pode usar esses pequenos detalhes a seu favor para conquistar uma excelente nota na prova.

Recomendado

Tirar uma nota boa no Enem para passar na faculdade que deseja pode ser um desafio para muitos estudantes do…

Durante as férias escolares, é hora de focar na lista de material escolar. Ela compõe diversos itens essenciais para a…

As férias escolares são um período aguardado por muitos estudantes. É aquela hora de pausar tudo após um período de…

Cadastre-se para receber notícias sobre Educação

Você sempre bem informado(a)🫡. Assine nossa newsletter gratuita!

Política de privacidade*